terça-feira, 6 de setembro de 2011

Apego

Quero ser livre
andar por aí
até te encontrar
e ter você em meus braços

Não quero deixar nada para trás
nem você
Não quero ver novas velharias
basta ver você
Não quero fugir
quero pegar tua mão e sair gritando por aí
Não quero uma nova vida
quero é a nossa

Entretanto te amar não foi o bastante
Deste ponto em diante todo o sacrifício perde seu sentido
neste suicídio
Não há muletas que me sustentem
só você

Um comentário:

Natália Campos disse...

Você nesse apego e eu me apegando às suas palavras. Gostei!

Beijos.